quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Não existe cor de menina nem cor de menino.
Qualquer menina pode e deve usar azul e qualquer menino pode e deve usar rosa.

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Uma boa maneira de enlouquecer uma pessoa são as cargas emocionais que recebe. Afinal, as ditas cujas explodem quando chegam a um nível insuportável.

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Não existe esporte de homem nem esporte de mulher.
Os meninos podem e devem praticar o balé e as meninas podem e devem lutar judô.

domingo, 28 de agosto de 2016

Não podemos manter na vida as coisas que fazem mal, e para tirá-las da vida temos que ter força. Sucumbir jamais.

sábado, 27 de agosto de 2016

Nenhuma menina e nenhuma mulher tem obrigação de usar brinco, brincar de boneca e gostar de cozinhar, lavar pratos e lavar roupa.

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Chega a hora que as coisas que são empurradas com a barriga pioram e o sofrimento é consequência direta.

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Carências afetivas são iguais a carências alimentares: os efeitos na vida são extremamente nefastos.

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

domingo, 21 de agosto de 2016

O que define se uma convivência vale a pena é o respeito mútuo e a consideração, e isso nada tem a ver com ser parente, familiar ou agregado.

terça-feira, 16 de agosto de 2016

sábado, 13 de agosto de 2016

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Não existe brincadeira de menino nem brincadeira de menina.
Meninas podem brincar de carrinho e meninos podem brincar de boneca.

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

As pessoas devem se sentir bem fazendo o que elas querem e gostam. Quem gosta de verdade da outra pessoa quer que ela esteja bem e feliz e apóia. Quem faz críticas para que o outro esteja mal e cobra que faça diferente do que ele se sente bem não é amigo. Se mais pessoas cumprissem essa regra de convivência que é básica, tudo seria muito mais fácil.

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Ninguém tem o direito de perguntar a uma pessoa “tem certeza que você vai assim?” e de afirmar “tal roupa não está legal em você”. É um desrespeito a vontade da outra pessoa e ao direito dela de se vestir como quer. Quem gosta de verdade vai apoiar e não fazer críticas que magoam. Quem escolheu um tipo de roupa e vestiu é por que gostou e se sentiu bem. E não cabe a ninguém observar, comentar, discutir, soltar gracejos e fazer piadas, pois esses atos são característicos de quem não cumpre regras sociais, inclusive as mais elementares.

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Comentários e olhares maldosos alheios são coisas de pessoas vazias e pequenas, que não arrumam nada para se ocupar. Gente que arruma motivo para falar de tudo e todos merece distância.